fbpx

Termos técnicos e gírias do Crossfit

Animado em fazer CrossFit, mas não sabe o vocabulário?
Katrin Davidsdottir, a Mulher Mais Bem Condicionada do Mundo (The Fittest Woman on Earth), já passou por isso.
 
“Eu me lembro quando eu pisei pela primeira vez em uma aula de CrossFit e o WOD já estava escrito na lousa”, ela disse. “Só tinha abreviações e palavras que eu nunca tinha ouvido falar!”
“Eu acho que aprender os termos te dará mais confiança!”, ela disse. “Não é tão rápido, mas com certeza você vai começar a reconhecer e lembrar de todas as palavras!”
 

Termos técnicos do Crossfit

 
Coachs e atletas usam jargões e abreviaturas para descrever os movimentos e técnicas que compõem um determinado WOD (“Work Out of the Day” ou treino do dia, em português). Alguns menos familiarizados com as gírias do crossfit acham graça quando os seus amigos falam thrusters, pistols e poods.
 
Não existe um dicionário para crossfit, mas abaixo você confere um pequeno dicionário dos 11 termos mais utilizados.
 

  • 1. Workout do dia (WOD):
  • Treino do dia. Objetivo e simples, este é o conjunto de movimentos que o treinador, ou coach, usa para descrever o treino que vai te levar próximo ao inferno em um determinado dia.
     

  • 2. As Many Reps As Possible (AMRAP):
  • Quantos rounds ou repetições possíveis de uma sequência no tempo determinado do WOD. Por exemplo: AMRAP de seis minutos de 5 deadlifts, 10 pullups, 20 double unders. Quando os seis minutos acabarem, anote o total de rounds ou repetições concluídos.
     

  • 3. Metcon:
  • Abreviação para “Metabolic Conditioning”, ou condicionamento metabólico, este demônio do crossfit geralmente é no estilo AMRAP de alguns movimentos repetidos. O benchmark wod “Cindy” (20 minutos de 5 barras, 10 flexões e 15 agachamentos) é um bom exemplo.
     

  • 4. Thruster:
  • Este movimento é uma combinação de agachamento com push press.
     

  • 5. Double Unders (DU):
  • É o salto duplo de corda: permita que a corda passe sob seus pés duas vezes enquanto você ainda está no ar. Como alternativa, você pode fazer três saltos simples (single unders) para cada double under (por exemplo, 20 DU para cada 60 SU).
     

  • 6. Pistols:
  • Um pistol é um agachamento de uma perna só. Isto ajuda a isolar cada perna e fortalecer a parte inferior do seu corpo.
     

  • 7. Snatch:
  • O objetivo é usar uma pegada bem aberta para levantar uma barra do chão para uma posição elevada acima da cabeça em um movimento rápido e fluido. Dica: mantenha a barra o mais perto possível de seu corpo quando fizer a puxada – isto lhe manterá em equilíbrio.
     

  • 8. Kipping:
  • O kipping é o uso de força explosiva, a fim de ganhar impulso ao executar pull-ups, hand stand push up (flexões de braço na parada de mão), e dips. Por exemplo, pull ups Kipping são executadas sem soltar da barra. Este movimento começa na barra de pullup com uma poderoso balanço de quadril, um pontapé explosivo e forte puxada dos braços, para criar uma dinâmica suficiente para passar o seu queixo acima da barra.
     

  • 9. RX:
  • Quando um WOD é feito na categoria RX significa que o atleta realiza todas as modalidades, utilizando o peso e repetições prescrito. No crossfit, todos WODs podem ser adaptados para o seu nível de condicionamento físico – mas o objetivo é chegar no nível RX. É difícil, mas não é impossível.
     

  • 10. Tabata:
  • Tabata é um método de movimento e descanso associado com muitos WODs. Por exemplo: por 20 segundos, faça o máximo de repetições de um determinado movimento (sit ups, pull ups, flexões, etc.). Em seguida, descanse por 10 segundos e repita isso mais sete vezes (num total de oito séries). Depois que terminar os 4 minutos, sua pontuação é o menor número de repetições para qualquer um dos intervalos de oito. Ou a pontuação total.
     

  • 11. PR:
  • Você vai ouvir “PR” quando um atleta conquistar o seu recorde pessoal em um levantamento. É o mesmo que RM, repetição máxima.